Arquivo do mês: abril 2012

O movimento de empoderamento (empowerment) é consequência da discussão sobre o tratamento dado por governos e povos às suas minorias, e da evolução nas concepções de autonomia e responsabilidade dos indivíduos e povos.

Mas o que é EMPODERAMENTO?

Do inglês EMPOWERMENT:

1.”authorize, license”; (autorizar, permitir)

2.”give Power to; make able, empowerment a. (dar poder a, tornar possível.)” – Dicionário Oxford

3.”to promove de self-actualization or influence of. (promover a auto-atualização ou influência de.)” – Dicionário Merriam-Webster

4.”We want to empower ordinary citizens” . (“Nos queremos empoderar cidadãos comuns.”) – Dicionário American Hreritage

 

Utilizado desde a década de 1970, o conceito de EMPODERAMENTO (definido por Paulo Freire) enuncia um processo pelo qual as pessoas, as organizações e/ou as comunidades assumem o controle de assuntos pertinentes a eles, e tomam consciência da sua habilidade e competência para produzir, criar e gerir seus recursos, permitindo-lhes ter voz, visibilidade, influência e capacidade de ação e decisão.

Além da igualdade de oportunidades, o empoderamento também tem como premissa o caráter emancipatório por parte dos que desejam ser empoderados: envolve um processo de conscientização das verdadeiras condições atuais e das necessidades. Empoderar implica na formulação das mudanças necessárias para alcançar as condições desejadas.

Segundo Paulo Freire, trata-se da conquista da “liberdade do oprimido”:

“Os oprimidos, tendo internalizado a imagem do opressor e adotado suas linhas de atuação, têm medo da liberdade. A liberdade requereria deles rejeitar essa imagem e preencher o seu lugar com autonomia e responsabilidade. Liberdade se adquire pela conquista, não como um presente. Ela deve ser buscada constantemente. Liberdade não é um ideal localizado fora do ser humano; nem é uma idéia que se torna um mito. É sem dúvida a condição indispensável para a busca da humana complementação.” (FREIRE, P.)

Fonte: Freire Institute

Deixe um comentário

abril 22, 2012 · 23:15

Direitos dos Povos não representados na China, é discutido na reunião da ONU

Terça-feira, 13 de marco, 2012.

 Em um evento paralelo sobre a Situação dos Direitos Humanos no Tibete,  presidente da UNPO,  Ngawang Choephel, presidiu um painel na Terça, 13 Março de 2012, com a participação do Sr. Tseten Samdup Chhoekyapa, representante de Sua Santidade o Dalai Lama, para a Europa Central e Ocidental, a Sra. Kate Saunders, diretora de comunicação  da Campanha Internacional pelo Tibete – Reino Unido, eo Sr. Rinchen Sangpo, que foi encarregado de falar como testemunha do Tibete.

O evento começou com uma apresentação poderosa de um vídeo, incluindo imagens internas do Tibete relacionadas com a recente onda de auto-imolações e violentas repressões que tem acontecido na região. Oradores destacaram a deterioração da situação, onde as autoridades chinesas instituíram um blackout de informação à população.

Os famoso Mosteiros tem visto alguns dos piores casos de violência há anos. Monges são arrastadas de suas camas no meio da noite por forças armadas só para serem devolvidos, nos dias seguintes, quebrados por tortura. A Sra. Saunders observou que o reforço do governo às primeiras condições de repressão, tem servido apenas para aumentar o perigo de imolações futuras

Na tarde de terça-feira, o plenário do Conselho foi aberto para um debate geral sobre a situação dos direitos humanos em todo o mundo. Após as apresentações pelos estados de uma ampla gama de questões, as ONGs entregaram declarações detalhadas sobre os direitos humanos na China.

Falando em nome da Asian Indigenous and Tribal Peoples Network,   o presidente Ngawang Choephel descreveu um padrão contínuo de interferência e repressão do budismo tibetano pelas autoridades estatais chinesas. 

Image

Após a fala do presidente da UNPO, Jana Brandt, do Congresso Mundial Uigur, fez uma declaração em nome do Nonviolent Radical Party, Transnational and Transparty (NRPTT). Em Declaração, o NRPTT expressou a preocupação com os meio-fios  na prática religiosa no Turquistão Oriental (Xinxiang Região Autónoma Uigur), que, após um aumento dramático em seu número de adeptos no último ano, continuam entre os mais severos na China.

O Partido Nonviolent Radical, apoiado pelo Uyghur World Congress (WUC) e UNPO, também apresentou uma declaração por escrito  à 19 ª Sessão do Conselho convidando a República Popular da China e o Conselho de Direitos Humanos para chamar a atenção e resolver a questão da contaminação radioativa em Lop Nor. O comunicado, intitulado “Violação do direito uigures ‘para a saúde: Testes nucleares na região de Xinjiang”, também pede assistência médica para as vítimas e para a pesquisa independente a ser realizada na área Lop Nor, para avaliar o nível de risco na área.

                                                          Equipe MINIONU -UNPO-

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Vem com tudo MINIONU!!!

Image

A 13ª edição do MINIONU já vem com tudo!!

Vai ser com certeza a melhor de todas! =)

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Quem somos nós

A UNPO é um comitê diferente por vários motivos. Entre eles, seus atores.

Seus representantes são minorias étnicas, povos e nações não representados que se reúnem visando um mesmo ideal de autodeterminação. No entanto, nem por isso eles são menos importante. Pelo contrário. Aqui é o lugar onde eles são líderes em busca de mudanças para fazer deste mundo cada vez melhor, mais justo e igualitário!

Image

Farão parte da reunião em outubro:

Abecásia (Geórgia), Aborígenes (Austrália), Afrikâners/Bôereres (África do Sul), Assíria (Iraque, Turquia e Síria), Baluchistão Ocidental (Paquistão), Cabinda (Angola), Camarões do Sul (Camarões), Chechênia (Rússia), Cordillera (Filipinas), Curdistão Iraniano (Irã), Curdistão Iraquiano (Iraque), Havaí (Estados Unidos da América), Khmer Krom (Vietnã), Kosovo (Sérvia), Maasai (Quênia e Tanzânia), Mapuche (Chile e Argentina), Minoria Grega na Albânia, Minoria Húngara na Romênia, Nagalândia (Índia e Mianmar), Pigmeus Batwa (Ruanda), Sandzak (Sérvia e Montenegro), Scania (Suécia), Sindis (Paquistão), Somalilânda (Somália), Taiwan (China), Tártaros da Crimeia (Ucrânia), Tibete (China), Turcomenos (Iraque), Tuva (Rússia), Zanzibar (Tanzânia),  Catalunha (Espanha), Groelândia (Dinamarca), Nação Cigana (Europa), Ossétia do Sul (Geórgia), País Basco (Espanha e França).

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Boas-vindas

Sejam bem-vindos todas as nações e povos não representados, que aqui, em condição de maioria, possuem voz e espaço para alcançarem seus objetivos!

O blog é um dos meios de pesquisas para que os senhores façam uma excelente simulação. Aqui vocês encontrarão notícias, artigos, dossiês, dicas, fotos, vídeos, regras, indicações de filmes, entrevistas, curiosidades, além de poderem esclarecer eventuais dúvidas. Esparamos que os senhores possam aproveitar do blog para acrescentar e valorizar seus discursos e argumentações.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized